terça-feira, 7 de abril de 2009

HISTÓRIA DO PAI


Num tempo sem tempo, num qualquer país, havia um rapazinho que vivia sozinho com o seu pai em grande harmonia.
O tempo foi passando e, naturalmente, o pai foi envelhecendo tornando-se mais dependente do filho. Quando o rapaz completou 18 anos, vendo que o pai já estava a ficar velho demais, decidiu levá-lo para um lar, longe de sua casa.
Então, certo dia, dizendo a seu pai que ia levá-lo a passear, levou-o até ao lar, sem nunca lhe dizer quais as suas intenções.
Quando deixou o pai, que não conseguia perceber o que se estava a passar, o rapaz voltou costas e ignorou-o quando este o começou a chamar. À medida que se afastava, começou a relembrar todos os bons momentos que passara com o pai e todos os ensinamentos que este lhe tinha transmitido. Então, voltou a cabeça e olhando para o seu pai, vendo tanta tristeza e lágrimas no seu rosto, pegou-lhe na mão e trouxe-o de volta para casa. Percebeu então que, tal como o seu pai havia cuidado de si quando era pequeno, também ele deveria agora ocupar-se de quem lhe dera tanto amor, carinho e atenção.
P aciente e compreensivo
A moroso, carinhoso e
I ncondicionalmente adorado. Sílvia Maltez,nº20 7ºE

Sem comentários: