domingo, 31 de maio de 2009

1º DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR


No dia 1º de Maio de 1886, milhares de trabalhadores saíram às ruas de Chicago, nos Estados Unidos, em manifestação pacífica, exigindo a redução do número de horas de trabalho. A polícia proibiu a manifestação, espalhando a concentração, depois de ferir e matar dezenas de operários.
Mas os trabalhadores não se deixaram intimidar. Todos os trabalhadores achavam que eram demasiadas as horas diárias de trabalho, por isso, no dia 5 de Maio de 1886, quatro dias depois da manifestação em Chicago, os operários voltaram às ruas e foram novamente agredidos.

Em 1889, o Congresso Operário Internacional, reunido em Paris, determinou o 1º de Maio, como Dia Internacional dos Trabalhadores, um dia de luto e de luta. Em 1890, os trabalhadores americanos conquistaram a jornada de trabalho de 8 horas.
120 anos depois das grandes manifestações dos operários de Chicago pela luta das 8 horas de trabalho e da brutal repressão patronal e policial que se abateu sobre os manifestantes, o 1º de Maio continua com todo o seu significado e qualidade.
Em Portugal, segundo declarações do Secretário-geral da UGT ao EXPRESSOEMPREGO.PT, o dia do trabalhador é da maior importância para o movimento sindical e para aqueles que representa, mas também para todos os que defendem uma sociedade mais justa e solidária. Em Portugal é o dia em que afirmamos os valores do sindicalismo e a necessidade do progresso económico e social.
Todos os anos este feriado é comemorado com a realização de algumas actividades.

PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO DE DEFESA DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES
Chicago, 1886





Pesquisa feita por: Joel Santos, Ruben Tavares e João Alves

Sem comentários: